Microsoft Update Catalog

4 03 2010

Uma maneira muito interessante de buscar atualizações e sincronizar com o seu servidor WSUS é o Microsoft Update Catalog.

Trata-se de um banco de dados da própria Microsoft onde o administrador de redes pode consultar drivers de produtos, atualizações, hotfix e todas as atualizações disponiveis no WSUS.

Faça uma pesquisa por laserjet, hp, office, hotfix etc e tenha uma grande e agradável surpresa.

=)

Não deixe de conferir!





WSUS – Problemas conhecidos ( e outros nem tanto)

3 03 2010

O WSUS ( Windows Server Update Services), anteriormente conhecido apenas como SUS tem uma proposta interessante de centralizar a distribuição de atualizações e packs oficiais da Microsoft que são liberados pelo Windows Update.

Com o passar do tempo, tornou-se um produto robusto e muito bem desenvovido e saiu da administração web para o padrão MMC utilizado pela Microsoft.

Infelizmente já vi muitos administradores e clientes com problemas que acontecem com o WSUS referente a SID duplicados nos clientes, servidores com múltiplas funções competindo com o WSUS etc.

Recomendo a leitura do blog do profissional Savio Vallochi que possui muitas soluções para problemas na ferramenta. Hoje mesmo, tive um problema com o seguinte cenário:

Ambiente: Windows Server 2003 Standard R2 , com o Symantec EndPoint e WSUS 3.0 instalado.

O problema que acontecia com frequencia é as estações não estarem visiveis no console do WSUS e as as poucas que estavam, exibiam status Not Yet Reported.

Solução:

– Desinstalei o WSUS e removi toda a database ( inclusive, removi o SQL Embedebd)

– Reiniciei  o equipamento

APAGUEI O WEBSITE DEFAULT DO IIS (provavelmente ele deveria estar com problemas de permissão, pois existe um teste BÁSICO que pode ser feito que é acessar o caminho http://servidor:porta/selfupdate/wuident.cab e isso NÃO ESTAVA FUNCIONANDO!).

Reinstalei o WSUS na porta 80 e forcei a atualização das politicas dos clientes (gpudpate /force).

Fique a vontade para comentar!

Abraços!





PSEXEC – Executando rotina em múltiplas máquinas

2 03 2010

Hoje me deparei com um ‘pepino’ interessante.

Por razões internas, tive que forçar a atualização das GPOs em todas as estações durante o almoço. Não seria muito inteligente ir executando gpupdate /force em todas as estações.

Então pensei em utilizar o PSEXEC que é um software da própria Microsoft para forçar a atualização das politicas.

Preparei uma receita de bolo que espero que ajude a todos que precisarem:

Hands-on:

1 – Extrair uma lista com todos os seus computadores do Active Directory ( botão direito na Unidade Organizacional, Export List. Com a lista exportada, copiei SOMENTE o nome dos equipamentos. Isso pode ser feito no Excel e depois salvar a lista em TXT. Cada equipamento deve estar em uma linha. Ex:

COMP-EMP01

COMP-EMP02

COMP-EMP03

2 – Faça o download do PSEXEC ( baixe todas as ferramentas que em um algum momento, elas serão útil. 😉  Tenha certeza!)

3 – Copie o arquivo TXT com os nomes das máquinas para a mesma pasta onde está o PSEXEC.

4 – Execute o comando:

psexec.exe @nome_do_arquivo.txt gpupdate /force

Explicando:

@nome_do_arquivo =  coloque o nome do arquivo com a extensão.

Isso irá executar o comando gpupdate /force em todas as máquinas de forma sequencial e inenturrupta.

😉

Essa solução pode servir para inúmeros levantamentos, execução de processos remotos etc. Use a sua criatividade e a sua necessidade a seu favor!

Fique a vontade para fazer perguntas e comentários.

Grandes abraços e até a próxima!





Noticias sobre o PS3

26 02 2010

Desenvolvedores têm mais memória livre no PS3

Com revisão no sistema operacional,  desenvolvedores tem mais memória para usar nos jogos para PS3

Para os desenvolvedores, um dos grandes problemas enfrentados na hora de escrever um jogo para o PlayStation 3 era o tamanho ocupado na RAM pelo sistema operacional.

Originalmente, o gerenciador de recursos ocupava cerca de 120 MB entre memória RAM e XDR, e rapidamente esse tamanho foi reduzido para 96MB (64MB na XDR e 32MB na DDR). Só para referência, o sistema operacional do Xbox 360 ocupa apenas 32 MB atualmente.

No entanto, segundo documentos recentes da própria Sony, seus engenheiros conseguiram diminuir para 50 MB o espaço ocupado pelo sistema, mesmo após a adição de várias funções novas, como a XMB interna nos jogos. São usados 7 MB de memória local, mais 43 MB de memória principal.

É difícil imaginar como a Sony conseguiu diminuir tanto espaço utilizado pelo programa, mesmo após acrescentar funcionalidades. Uma boa explicação, porém, seria que a Sony antecipou uma eventual necessidade futura reservando mais memória do que realmente precisava na ocasião. Conforme eles foram otimizando o sistema operacional, mais e mais memória foi sendo devolvida aos desenvolvedores. Se ela tivesse reservado apenas o espaço necessário para ocupar o sistema inicial, a empresa precisaria fazer o caminho inverso, e tirar memória dos desenvolvedores.

Mais recursos

Patrick Seybold, diretor sênior de comunicação corporativa da Sony Computer Entertainment para os Estados Unidos, recentemente comentou sobre os esforços da companhia em aperfeiçoar o sistema. “Desde o lançamento do PlayStation 3, temos continuamente feito esforços para reforçar nosso sistema de suporte aos desenvolvedores, permitindo que eles expressem sua criatividade livremente no PlayStation 3. Como parte desse suporte ao desenvolvimento de jogos, o tamanho da memória ocupada pelo sistema operacional do PlayStation 3 foi reduzido através de atualizações para os desenvolvedores”.

Embora 70 MB de memória seja um tamanho considerável, as mudanças ocorridas em jogos não deverão ser drásticas daqui para frente. Um desenvolvedor disse ao site Joystiq que “qualquer RAM a mais ajuda. De forma geral, isso provavelmente não vai mudar o design, mas talvez permita alguns efeitos extras de resolução ou luzes dinâmicas ou algo assim. Provavelmente, trará mais benefícios para os departamentos de sistemas e arte do que para o design/mecânica de jogo”.

Extraído daqui!




IPhone 3G desbloqueado

5 01 2009

iPhone 3G é desbloqueado pelo iPhone Dev Team

O iPhone Dev Team, grupo de desenvolvedores voltados a criar um software de desbloqueio para o iPhone 3G, aparentemente cumpriu sua missão. Na noite de 31 de dezembro de 2008, o grupo liberou a versão do programa que permite o uso do telefone em qualquer operadora do mundo, de acordo com uma nota em seu blog oficial.

Jobs e Iphone

Jobs e Iphone

O grupo já havia prometido o lançamento da solução de desbloqueio para o final do ano e também demonstrou o software funcionando em um vídeo.

O software lançado é o yellowsn0w versão beta 0.9.1 e, segundo o iPhone Dev Team, funciona apenas em aparelhos com o baseband 02.28.00 – o baseband é o chip que controla a comunicação entre o aparelho e a rede da operadora – presente na última atualização de firmware vinda da Apple (versão 2.2).

Segundo o iPhone Dev Team, o destravamento deve funcionar com a maioria das operadoras em todo o mundo, mas que “veremos situações sem teste e inesperada. Se o desbloqueio não funcionar no primeiro dia, não entre em pânico ou fique impaciente”.

Mais informações sobre o desbloqueio (em inglês) e o download do software estão no blog oficial do iPhone Dev Team. Vale lembrar que a instalação de programas de desbloqueio é considerada ilegal pela Apple – que pode, em uma próxima atualização de software para o iPhone, voltar a bloquear os aparelhos para uso apenas em operadoras autorizadas pela companhia.

Daqui!





Uma imensa fraude

18 12 2008

Depois de tanto tempo sem postar, achei SUPER interessante esse artigo recomendado pelo meu grande amigo Ricardo Rodrigues.

Fraude de 50 bilhões de dólares – Por Edson Fontes

A notícia foi chegando devagarzinho mas já virou destaque nas páginas de economia: o ex-presidente da bolsa eletrônica NASDAQ Bernard Madoff comandava um fundo de aplicações que deu um prejuízo de 50 bilhões de dólares nos seus clientes, pois seu esquema funcionava como uma pirâmide financeira. Foi preso quinta feira passada em Mahhatttan pelo FBI. Quanto ao dinheiro dos clientes, dificilmente eles terão de volta.

Está certo que o tipo de fundo (hedge) é a categoria mais arriscada do mercado. Mas arriscado em termos de tipo de investimento feito para que haja um retorno superior a média. O que mais espanta aos especialistas é a quantidade de grandes instituições financeiras, que possuem com certeza os melhores profissionais, que caíram nessa armadilha.

Aparentemente tudo leva a crer que a confiança excessiva em uma figura lendária de Wall Street e a evidente falta de controles ou monitoramento adequado são algumas das possíveis causas estruturais da ocorrência desse golpe.

Isso nos leva a relembrar (porque com certeza já sabemos) que controles e monitoramento devem ser implantados quando queremos identificar o mais cedo possível o risco de uma ameça se concretizar em uma ocorrência. Isso vale para qualquer tipo de ameaça: financeira, de mercado ou operacional.

Sempre nas situações em que o risco vai aumentando sua intensidade existem fatos que acontecem que caso estejamos monitorando adequadamente poderemos identificar situações catastróficas que podem acontecer. O problema é que muitas vezes não queremos monitorar, ou não sabemos monitorar ou não sabemos identificar as mensagens que nos chegam.

Não precisa ser um ameaça de perda de 50 bilhões de dólares para nos lembrar de monitorar os riscos. Essa monitoração deveria estar internalizada na organização.

Sua organização deve monitorar os riscos. Afinal, uma das ameaças é a organização perder o mercado e deixar de existir. Exagero? Acho que não. Apenas cuidado profissional!

Extraído daqui!





Campus Party 2009

5 12 2008

Pois bem.

Aquele antigo meio de comunicação muito desprezado pelos geeks informou-me ontem da abertura das inscrições para o Campus Party 2009 que será realizado no Centro de Exposição Imigrantes. Conhece, aquele velho e saudoso rádio?

Imediatamente eu fiz a inscrição! E agora só estou contando os centavos para pagar e efetivar a inscrição.

Para quem não conhece, recomendo e com muita ênfase, ler um pouco sobre aqui e aqui.

Valor da inscrição: R$ 150,00

Alguém se habilita?